Skip to content

Depoimento de uma adolescente asmática

07/04/2010

Olá, meu nome é Julia Gonçalves de Castro. Hoje tenho 13 anos e vivo uma vida normal de adolescente, curto festas, esportes… porém não foi sempre assim. Aos 2 anos de idade passei a sofrer com as crises de bronquite, que me levavam ao hospital várias vezes ao ano.

Mesmo fazendo uso de bombinhas e outros remédios, me sentia desanimada, como que esperando outra crise me apanhar. Possuia grandes dificuldades respiratórias, que me atrapalhavam a sair, andar e até brincar. Correr? Nem pensar!

Aos 9 anos fui jogar futebol, meu esporte preferido. Era um transtorno e a bombinha tornou-se minha companheira inseparável, devido ao cansaço que sentia. Minha mãe, de vez em quando, a escondia, preocupada com a possibilidade de eu me tornar uma viciada. Porém, sempre que eu a encontrava, eu a guardava, porque sabia que poderia precisar dela de novo.

Nos finais de semana, quando ia  para o sítio de minha tia, não deixava ninguém dormir, pois tinha muita falta de ar, custava a pegar no sono e, quando conseguia dormir, começava a roncar devido aos problemas respiratórios, que afetavam o sono dos outros amigos e primos.

Mas, graças a Deus, fui a uma médica indicada por uma grande amiga de mamãe. Ela fez vários exames e me explicou para que serviam todos os remédios que me receitava. Entendi que, para controlar a asma, precisaria usar diariamente um tipo de medicamento inalado, que pode ser bombinha ou não. Só assim poderia ficar livre das crises. Ela me explicou, também, que toda asma necessita tratamento individualizado e por etapas. A medida que minha doença ficasse controlada, haveria a possibilidade de usar o medicamento na menor dose possível, ou ir retirando aos poucos.

Assim foi… Hoje, uso uma dose diária de uma medicação controladora que me permite fazer tudo que eu quiser. Quanto àquela outra bombinha, que me assombrava, eu nem me lembro da existência. Não tenho medo dela, porque hoje eu controlo a minha asma, e não mais a asma controla a minha vida.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Quênia permalink
    10/05/2010 14:34

    Olá Julia, assim como vc tenho um filho de 09 anos que sofre os mesmos transtornos que sofrestes. Ele hj treina no América Mineiro (ele tb ama futebol) mas a asma tem atrapalhado bastante sua rotina de jogador.
    Seria possivel enviar-me o nome da médica da qual fizeste o tratamento?
    Ele faz tratamento a cerca de 06 anos e não tenho notado grande diferença gostaria de estar revendo o tratamento dele.
    Serei-lhe mto grata se puderes atender a minha solicitação.
    Desde ´já agradeço-lhe e parabenizo pela conquista de poder viver uma vida normal.
    Forte abraço
    Quêni@

    • Abra MG permalink*
      29/06/2010 12:01

      Cara Quêni@,
      Agradecemos seu post.
      Favor contactar a ABRA/MG para maiores informações. O telefone de contacto é (31) 9762-1333.
      Att.

      A Moderação.

  2. julia gonçalves de castro permalink
    23/04/2010 15:26

    Corina,
    adorei o site,espero que todos tenham gostado do meu depoimento,
    pois apesar de tanto esforço eu conseguir né?

    bjs julia gonçalves de castro

  3. Anderson Nepomuceno permalink
    10/04/2010 21:56

    Oi minha afilhada o padrinho fica feliz de saber que vc, cosegue se sair bem com este problema de asma que realmente assombrava sua vida. Padrinho ta muito orgulhoso de vc, A tia gracinha manda um beijo e diz que o sítio dela esta esperando por vc, um beijo do seu padrinho e que deus te abençoe e uma abraço da sua tia gracinha nº 1.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: