Skip to content

Aspectos psicológicos na asma

31/01/2012

Em agosto a Associação Brasileira de Asmáticos (Abra-MG) promoveu em parceria com Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), a palestra “Aspectos psicológicos da asma”. Como o tema é pouco debatido entre os profissionais que lidam com a doença, houve grande interesse dos presentes na platéia.
A palestrante, Fernanda Kalil, Psicóloga clínica, professora da pós-graduação em Psicologia Hospitalar da Universidade Fumec, explicou os principais sintomas psicológicos que acompanham a doença. De acordo com especialistas, qualquer paciente (adulto, criança e adolescente) pode apresentar fatores psicológicos que interferem no controle da asma. Segundo Kalil, não há como definir sintomas emocionais específicos que desencadeiam a asma ou interferem no tratamento: “Os sinais têm significados próprios que estão relacionados à história de vida de cada pessoa. São exemplos a ansiedade, compulsão, depressão, entre outros.” Ela salientou que aflições, culpas, medos e discordâncias no modo de conduzir o tratamento podem boicotar a adesão do paciente. A psicóloga esclareceu que a asma não é primordialmente de fundo emocional. “As emoções podem funcionar como um gatilho para o aparecimento ou piora da doença.”
A asma é uma doença crônica das vias aéreas causada por uma inflamação nos brônquios, geralmente de origem alérgica, com forte componente genético e ambiental. A alergia é a principal causa. “Embora geralmente a asma apareça nos primeiros seis anos de vida, é importante frisar que ela pode acometer pessoas de qualquer idade”. Os sintomas emocionais são somados aos sintomas típicos da doença: tosse seca intermitente ou contínua, chiado, falta de ar ou aperto no peito. Neste caso, todos devem ficar em alerta aos indícios de que os existem sintomas emocionais influenciando o curso da doença. Portanto a asma deve ser individualizada, porque a doença pode ser diferente para cada pessoa. Os desencadeantes também podem mudar ao longo da vida.
Dentre os gatilhos ambientais foram destacados:
• Poeira doméstica
• Pelos de animais
• Fumaça de cigarro
• Poluição
• Pó de giz
• Odores fortes
• Mudanças de temperatura
• Exercícios físicos
Já os gatilhos emocionais não devem ser negligenciados:
• Situações de forte tensão emocional com diferentes conteúdos: ansiedade, raiva, medo.
• Crise: véspera vestibular, casamento, estresse no trabalho…
• Sugestão: estímulos estressogênicos: mera representação ou imagem como, por exemplo, um filme – representada uma situação “de frio”:um condicionamento que desencadeia a ansiedade.

Será que a minha asma tem “fundo” emocional?

A participação de componentes emocionais como causa ou no curso da asma deve ser observada quando:
• Existem suspeitas que fatores emocionais participem como gatilho de crises
• Houver persistência ou agravamento da doença
• Não houver percepção de melhora da doença
• Pode ser causa possível do abandono do tratamento
Outro ponto muito importante abordado pela palestrante foi que os sintomas clínicos são considerados a parte visível da doença. Os aspectos psicológicos podem ficar submersos no inconsciente e por não serem trabalhados, ficam “escondidos”, dificultando a melhora da pessoa. A psicóloga Fernanda Kalil afirmou que quando o paciente encontra espaço para revelar fatos que o afligem e tem apoio para superá-los, fica mais fácil para ele compreender a sua doença e lidar com ela. “Considero que os fatores emocionais dos pacientes devem ser explorados, às vezes na forma de uma boa escuta clínica por parte do especialista. Isto pode fazer uma grande diferença para o sucesso do tratamento do paciente com asma.”



Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: